top of page

Papel de Parede: Saiba Escolher o Ideal

No Brasil está ficando cada vez mais comum o uso de papeis de parede na decoração. Mais pessoas tem aderido a ideia que já era tradicional a muitas décadas na Europa e Estados Unidos. E de fato eles são ótimas opções pois são baratos e mais práticos de serem aplicados do que a pintura. Porém, existem também os tecidos de parede. E com isso muitos ficam na dúvida de qual é a melhor opção. Então leia este artigo até o final para que você possa saber exatamente qual escolher para sua decoração.



Com o avanço da tecnologia temos cada vez mais opções no mercado com os mais diversos tipos de estampas. Você vai encontrar pintura metalizada, com cores bem vivas e até mesmo em 3D. Os papeis ou tecidos de parede são muito versáteis na decoração pois você pode trabalhar da mesma forma como trabalharia com a tinta. Fazendo faixas, roda meios, sanca, meia parede e uma grande variedade de opções de aplicação. Eles podem durar até 20 anos aplicados na parede. Por isso é importante escolher a padronagem para que você aproveite ao máximo.

Além disso, já são produzidos no Brasil papeis de parede com realidade aumentada. São voltados para os ambientes comerciais e corporativos. Eles tem micro pontos na sua impressão que fazem com que, ao apontar a câmera do seu celular (usando aplicativo específico) você consiga ter informações sobre a empresa. Em um restaurante seria possível acessar o cardápio facilmente ou ver a lista de serviços da sua clínica de estética favorita. Tudo sem precisar aguardar um atendimento. Isso abre portas para mais uma possibilidade de interação ambienteXusuário através da inteligência artificial.


Em um futuro próximo os objetos de decoração da sua casa poderão te ajudar a monitorar tudo o que acontece por ai.



Vamos falar um pouco sobre cada um e suas características.

Não vou entrar muito no mérito de como cada um é produzido e do que é composto pois acredito que não é essa a dúvida da maioria das pessoas. Porém, se isso é relevante para você diga nos comentários ao fim desse artigo que irei te responder com prazer.


Papel de Parede Tradicional


Este papel é literalmente papel, feito de celulose. Sua aplicação é recomendada para lugares secos e de pouca circulação de pessoas pois ele não tem boa resistência a umidade e por isso manchas da menor natureza podem ser um caminho sem volta pois não vai rolar nem aquele paninho molhado raiz. Ele é aplicado com cola normalmente. A superfície onde ele será aplicado deve ser lisa e estar bem limpa, sem poeira, pó de gesso e nada do tipo. Você precisa passar um pano seco na parede para prepará-la para a aplicação. Não use pano úmido nessa fase pois isso poderá reduzir o efeito da cola. Caso sua parede esteja muito empoeirada de obra passe um pano úmido, mas só aplique o papel depois de estar absolutamente seca. Eu disse absolutamente. Ainda mais se sua parede for de gesso, que é um ótimo absorvedor de umidade.

Se você precisar remover o seu papel, ai sim deve usar o pano úmido. Justamente para causar o dano que não pode ser causado na aplicação, que é acabar com o efeito da cola. Após umedecer o papel a cola começará a soltar e então você vai removê-lo com mais facilidade.


Papel de Parede Vinílico


Por receber uma camada de PVC (Cloreto de polivinilo), este é o modelo que agrada a maioria. Ele é mais resistente permite maior versatilidade na produção. Assim, ao contrário do papel de celulose, ele pode ser fosco ou acetinado, liso ou com relevo, metalizado, etc.

O papel vinílico pode ser aplicado em paredes com pequenas imperfeições pois sua espessura e flexibilidade ajudam a disfarçar tais insurgências na parede.

A sua aplicação é feita com cola sobre o papel. E pode ser removido por abrasão ou a seco, a velha técnica de sair puxando o papel por uma ponta e seja o que Deus quiser (risos).

Uma grande vantagem deste papel é que ele pode ser “lavado”. Mas calma, não é para jogar água na sua parede com papel de PVC. Estamos falando de um pano úmido em água. Em seguida passa um pano seco para concluir a limpeza.

Isso pois, ao contrário do que alguns acreditam, o papel vinílico é um PAPEL. Ele, como já falado, recebe uma camada de PVC que aumenta consideravelmente sua resistência a umidade. Mas não permite que ele seja molhado. Pois sua base ainda é papel.



Papel de Parede Vinilizado


Muito confundido com o papel vinílico. Sua diferença é que não recebe uma camada de PVC, mas sim de verniz. Dessa forma ele é menos resistente a umidade, devendo ser aplicado em áreas secas. Como quarto, sala, lavabo e closet. É um produto mais fino que o vinílico por conta da ausência da camada de PVC. Mas tem uma estética parecida com a do seu “primo rico”. Em contrapartida é mais barato que o vinílico, atraindo os olhares de mais gente interessada em decoração e que quer gastar menos.


Papel de TNT (Tecido-Não-Tecido)


Antigamente só se produziam papeis de parede simples, impressos em celulose mesmo. Porém, com a evolução tecnológica nas máquinas de impressão desse tipo de produto, podemos ter uma grande diversidade de tipos de papeis de parede, como já falamos até aqui.

Dentro disso, temos o papel de TNT.


A diferença entre ele e o papel convencional é que sua base não é celulose, mas sim TNT, que é um material feito de algodão.


Suas principais vantagens são:

  • Maior resistência a umidade por conta do algodão (Mas não estamos falando de vazamentos)

  • Melhor acabamento na aplicação com emendas mais sutis

  • Cola aplicada diretamente na parede. O que permite uma aplicação mais prática e rápida.

  • Maior facilidade na remoção

  • Possibilidade de reutilização por conta da resistência do TNT.


UMAS DICAS AI...

Antes de comprar o seu papel, lembre-se de analisar o ambiente de aplicação para saber se deve usar um material mais resistente a umidade ou se pode ser o papel de celulose mesmo. Se você tiver a necessidade de um papel mais resistente a umidade, você precisa entender se estamos falando de umidade externa ou interna.
Calma, vou explicar.
Umidade externa (que vai do ambiente para a parede). Banheiro e lavanderia por exemplo.
Umidade interna (que vai da parede para o ambiente). Paredes úmidas por algum motivo, tipo parede externa que recebe chuva excessiva ou muita umidade do solo.
Mas não se esquema que estamos falando de umidade interna e não de parede como vazamentos.

Depois de compreender o tipo de umidade a qual sua parede esta exposta você consegue definir se precisa de um papel vinílico (que resiste mais a umidade na sua superfície em PVC) ou uma papel de TNT (que resiste mais a umidade na sua base de algodão que fica colada na parede).

Então é só escolher o modelo que te agradar e calcular a quantidade que você precisa.


Cálculo da Quantidade de Papel Necessária


Para saber quantos rolos você precisa comprar você tem que saber a área quadrada da parede onde vai aplicar. Você calcula essa área quadrada multiplicando o comprimento da parede pela altura da mesma.

Por exemplo, se sua parede tem 2 metros de largura por 2,5 metros de altura. Você multiplica 2x2,5. Então a área da sua parede é 5m² (cinco metros quadrados).

Agora com essa informação você sabe quantos rolos vai precisar, pois no rolo costuma ter a área que aquele papel vai cobrir. Desse modo é só dividir a área da sua parede pela área de cobertura do papel e descobrir quantos rolos você precisa.

Lembre-se sempre de comprar uma sobra para os possíveis recortes.

UMA ÚLTIMA DICA MUITO IMPORTANTE.

Confira sempre os lotes dos rolos que você estiver comprando para garantir que todos são do mesmo. Pois papel de parede tem muita variação de tonalidade à depender da seu lote de impressão.

Obrigado pela leitura. Se eu te ajudei, compartilhe este artigo nas suas redes sociais e me ajude a ajudar mais pessoas como você.

Comments


  • Grey Pinterest Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
bottom of page